Blogger

Blogger
Morena - Autora

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Ela é do tipo que não segue padrões...

Se há padrão para algum modo de viver ou de relacionar, ela é daquele tipo que não segue nenhum deles, isso de certa forma incomoda alguns outros que "vivem" de acordo com o que a sociedade espera.
Ela é do tipo que acorda às 6 da manhã, liga a TV, assiste um filme e aproveita os últimos minutinhos antes do alarme gritar... Chega a hora do banho, os pensamentos perturbadores da noite passada se transformam em trailer embaixo do chuveiro, água abraçando  lágrimas que se despedem pelo ralo.
Tempos, tempo que não espera nenhum problema se resolver, pega a roupa e vá embora, vá viver.
O sol se foi e, ela também, evitando pensamentos que se dirigem ao coração, foco e pé no chão, é o que busca antes de qualquer faísca que sinaliza paixão.
Quem disse que aos 20 e poucos anos, qualquer mulher solteira deveria casar-se, construir família, tornar uma ótima cozinheira, boa mãe, dona de casa neurótica e principalmente uma doce mulher, cheirosa, auto-estima elevada às 18:00 horas de qualquer dia útil pronta para satisfazer seu querido marido. Então, quem concorda com tal teoria?
Ela é doidinha, anda descalço pela casa, tenta dormir de meia, mas toda manhã acorda sem uma, com certeza o cachorro pegou ou o edredom engoliu em algum de seus sonhos mirabolantes.
São 24 quase 25 anos, tantas experiências doloridas, sorrisos amarelo, vontade de ficar dias e dias em sua caverna com luz elétrica. As "Amélias" que me desculpem, mas percebe o quanto contraditório essa menina/mulher é com o conceito imposto pela sociedade?
Deleta a ideia de que esse estilo (e não padrão) de mulher não encaixa no século XXI... na verdade o que não encaixa são homens estagnados, sem perspectiva de vida e sem o cordão umbilical, isso realmente não orna com ela e acredito serem alguns dos motivos que muitas preferem a independência profissional e pessoal.
Talvez o método seria: sem padrões, sem decepções, cada pessoa vive da forma quer quer, deixa o passado em seu devido lugar e foca no presente, quem sabe em alguma curva da vida ela não tromba com algum ser humano do sexo oposto diferenciado.

Aline Morena




Nenhum comentário:

Postar um comentário