meus20epoucosanos

meus20epoucosanos
Otv. Aline

quarta-feira, 29 de julho de 2020

O ciclo que poucos conhecem


Preciso de ressignificação, pra já, pra ontem... Nem que seja apenas, para ver o amanhã... continuar respirando e novamente, lutando para descobrir a minha missão, se é que temos ou apenas eu que não. Qual o meu papel aqui, tem noção de que não sei responder? Tem noção de que sinto viva apenas quando sinto o vento no rosto, ou quando sou útil ao ouvir alguém e tentar ajudar com qualquer palavra idiota? Mas se eu tiver que abrir a boca pra falar de mim, olha, um desafio tremendo que, por ventura, ninguém se interessa por saber ou me conhecer profundamente também, então estou tranquila neste aspecto (não é drama, é realidade) algumas pessoas estão preocupadas demais com seus próprios umbigos que cagam para o próximo, é, algumas, porque sabe aquele ditado, a esperança é a última que morre.

 Isso não é normal, o que houve comigo todos esses anos que se passaram, alguém responda antes que o ponteiro do relógio me controla mais uma noite, antes de me embebedar em alguns miligramas redondinhos, pequenininhos e tão  branquinhos, os únicos presente diariamente em quase 5 anos completos desde o início do primeiro gatilho, mal sabia que passariam por vários.

É, daqui algumas semanas não serão mais meus vinte e poucos anos, serão apenas, meus 30 anos... e ai? Quando encontrarei as respostas que sempre me pergunto, desde meus primeiros e tantos anos... caralh... Que droga toda essa escuridão, que a cabeça procura qualquer parte sólida, para novamente “quebrar a cara”! Tá, a claridade também me presenteia, de que adianta, a cabeça está tonta de mais um cascudo que meus olhos não enxergam o caminho a seguir... é um ciclo, ciclo de uma grande montanha de bosta, ciclo que já cansei de rodar, rodar, rodar e não entender, não enxergar, porque vou falar, aceitar? Até isso já fiz viu, uma das primeiras coisas que absorvi das terapias, mas sinceramente, continuo um rato na gaiola e correndo naquela roda achando que chegarei em algum lugar e olha que esse rato nem preso está.

Por: Eu de novo

Nenhum comentário:

Postar um comentário